Leituras



Olá, pessoal!

Hoje vamos recomendar a leitura de um texto muito bacana da pedagoga Telma Scott sobre o brincar no recreio.

Em muitas escolas, especialmente aquelas que têm muitas crianças, o recreio é um momento difícil. Elas correm, fazem brincadeiras perigosas, brigam, voltam inquietas para a aula…

Mas não precisa ser assim.

A pedagoga, no seu texto, conta o caso de uma escola cujo recreio era exatamente como descrevemos acima, mas que conseguiu transformar a situação organizando o espaço para o brincar livre das crianças. Elas adoraram! A escola começou a ficar mais limpa e cuidada. E as crianças, depois de brincar, voltavam às aulas mais disponíveis e atentas.

Não deixem de ler!

Recreio: brincar do que quiser ou do que for possível?

Telma Scott
Texto extraído do livro “BRINCAR, um baú de possibilidades”, 2009.

02Você já brincou de corre-cotia, amarelinha, pega-pega, esconde-esconde, fazer barquinho de papel, cadê o anel?

O livro Vamos brincar?, das educadoras Emilia Cipriano e Silmara Rascalha Casadei, com ilustrações de Lisie De Lucca (Escrituras Editora - Coleção Escritinha - R$ 18,00), é um convite às crianças e um apelo aos adultos, para que todos juntos resgatemos as brincadeiras livres da infância e possibilitemos a oportunidade da interação, da alegre partilha e da imaginação. O livro é recomendado para crianças de 3 a 7 anos.

As autoras, profissionais da área da Educação há mais de vinte anos, destacam que o direito de a criança brincar é um pressuposto necessário à preservação da infância. As crianças não podem ser impedidas de conviver entre si, de se olhar frente a frente, de sonhar e inventar.

O lançamento será no próximo domingo, 4 de outubro, a partir das 15h, na Saraiva MegaStore do Shopping Ibirapuera (Av. Ibirapuera, 3103 - Piso Moema - São Paulo/SP). Haverá apresentação do Coral do Colégio Unidade Jardim (90 crianças).

É dever da família, da comunidade, da sociedade em geral e do poder público assegurar, com absoluta prioridade, a efetivação dos direitos à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao esporte, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária.

(Artigo 4º do Estatuto da Criança e do Adolescente).

011No dia 08 de outubro você tem um encontro marcado com a brincadeira. É o lançamento “Brincar é preciso”, de Marilena Flores Martins.

O lançamento do livro acontecerá na Livraria da Vila, a partir das 19:30 hs, onde você poderá participar de um bate papo com a autora e seu convidado Valdir Cimino, presidente da Associação “Viva e Deixe Viver”.

Logo após a conversa, Marilena irá autografar exemplares do livro.

Marilena é presidente da IPA Brasil, Associação Brasileira pelo Direito do Brincar. As crianças presentes ouvirão as histórias do Fábio Lisboa.

A Livraria da Vila está localizada à Rua Fradique Coutinho, 915 - Vila Madalena. Informações pelo telefones: (11) 3816-2121 e 3814-5811.

Fonte: Aliança pela Infância

img_amarelinhaTodo mundo precisa brincar, faz parte do crescimento. Crianças necessitam de diferentes oportunidades de brincar em diferentes maneiras. Brincar faz com que as crianças mudem cada estágio do seu desenvolvimento naturalmente permitindo-lhes fazer amigos, resolver dificuldades, seguir seus instintos, pensar e aprender com os outros.  Brincar, ao lado da satisfação das necessidades básicas de:  nutrição, saúde, habitação e educação, é uma atividade fundamental para o desenvolvimento das capacidades potenciais de todas as crianças.

Clique aqui para ler todo o texto completo escrito pela autora Marilena Flores Martins, presidente da IPA Brasil – Associação Brasileira pelo Direito de Brincar, organização sem fins lucrativos que existe desde 1997 com a missão de lutar pela defesa dos direitos das crianças e jovens.

voluntariado_jovemOlá, pessoal.

Dia 28 de agosto é o Dia Nacional do Voluntariado.

Neste dia, queremos parabenizar todos os jovens voluntários do Projeto Decolar Helipark que dedicam parte de seu tempo, talento e trabalho para tornar mais feliz o dia-a-dia das crianças nas escolas públicas de Carapicuíba.

“O voluntariado atual é aquele que se preocupa com o todo e sabe que cada ação individual, solidária e cidadã é parte de uma grande transformação social.” Centro de Voluntariado de São Paulo

« Previous PageNext Page »