Olá, pessoal.

Continuando o assunto do post anterior, hoje vamos falar sobre algumas variações da brincadeira Coelho na Toca.

Variação 1

Em vez de formar tocas usando 2 crianças com as mãos dadas, você pode desenhar círculos de giz no chão. Ou usar bambolês. Assim, todas as crianças brincam como coelhos. Esta variação é boa quando o grupo de crianças é pequeno.

Variação 2

Esta é bem parecida com a anterior. Desenhe círculos de giz no chão e coloque números dentro (de 1 a 4, por exemplo),  representando a quantidade de coelhos que cabem em cada toca. Ao comando do coelho solitário (”Coelho na toca!”), as crianças devem deixar suas tocas e buscar outras, compondo grupos conforme o número desenhado no chão. Essa variação é bem desafiadora para as crianças pequenas!

Variação 3 - Terremoto!

Esta é boa para brincar com adolescentes, jovens e adultos!

  • Forme grupos de 3 pessoas, menos uma (o “morador sem casa”).
  • Nos grupos, duas pessoas, de frente, dão-se as 2 mãos e formam uma “casa”. A outra pessoa, é o “morador” e deve ficar dentro da “casa”.
  • O “morador sem casa”, obviamente não tem casa, mas pode dar diversos comandos e buscar um lugar, como “casa” ou “morador”.
  • Se disser: “Morador!”, os moradores devem trocar de lugar.
  • Se disser: “Casa!”, as casas devem trocar de lugar, menos os moradores.
  • Mas, se disser: “Terremoto!”, todos devem mudar de posição, fazendo um grande terremoto. Essa é a parte mais engraçada da brincadeira!

O único detalhe, é combinar previamente o que fazer quando forem formadas 2 casas sem nenhum morador dentro. Depois, é só brincar.

E aí, você conhece uma outra variação dessa brincadeira? Escreva para nós!