Jovens voluntários nas aulas de informáticaA professora de educação física Giane Gonçalves de Sales Falseti, da EE Ephigênia Cardoso Fortunato, localizada na cidade de Bariri (a 330 km de São Paulo), conheceu o Projeto Decolar, durante uma premiação em Brasília, e se encantou com a proposta.

A educadora, que já desenvolvia desde 2007 o projeto “Quem acredita sempre alcança” com foco na inclusão de pessoas deficientes, decidiu expandir a proposta e convidar seus alunos a se envolverem também numa ação voluntária.

Neste ano, 33 alunos do Ensino Médio da escola passaram a desenvolver atividades junto aos jovens atendidos pela APAE da cidade. Todas as semanas, na entidade, os alunos promovem atividades de recreação, como jogos, gincanas e festas. Além disso, os alunos da APAE participam de aulas de informática desenvolvidas na escola Ephigênia oferecidas pelos voluntários.

Agora, os jovens estão envolvidos na elaboração de uma campanha para a arrecadação de computadores a fim de montarem uma sala de informática também na APAE.

Segundo Giane, os resultados do projeto já são diversos. “Os jovens estão mudando de postura. Estão mais preocupados uns com os outros. Outro dia, por exemplo, um aluno me disse que agora não vê mais diferença entre eles”, conta a professora, destacando que, a cada dia, são descobertos novos aprendizados. “Isso me dá energia para continuar. Estou aprendendo muito também”.

A professora convida a todos os jovens do Projeto Decolar a conhecerem mais de perto a proposta e mandarem seus recados para os colegas voluntários. Para isso, basta acessar o blog do projeto: quemacreditaephigenia.blogspot.com. Participem!